Irrigação de bananas por gotejamento e microaspersão

Irrigação de banana por gotejamento

Nova Lurdinha – desbrotadeira de bananeiras

NOVA LURDINHA – DESBROTADOR BANANEIRAS (desperfilhador por Roto-compressão) 

Descrição do Produto: Indicado para desperfilhamento de bananeiras, com o objetivo de eliminar gema apical, eliminando as plantas perfilhadas. Recomendado para todos os tipos de lavouras de banana.

Disponível nas cores branca e preta

Custo reduzido Equipamento para uso manual Possui regulagem de altura Fácil manuseio Possui resistência de operação Design diferenciado Modelo: Premium AR Material: Produzido em aço e com pintura especifica para aumentar a vida útil do equipamento. Medidas: 1,05 x 0,15 x 0,50 cm (Alt. x Larg. x Compr.) Peso: 04 kg

 

Exemplo de plantação de banana irrigada por gotejamento e microaspersão

No vídeo de exemplo, 400 hectares de banana prata são produzidas via irrigação localizada de microaspersão. O sistema de manejo é de pulso, liberando pequenas doses de água durante o dia. Com ele, tem-se uma precisão ideal por meio da verificação da quantidade de água existente no solo durante todo o tempo. O vídeo foi produzido pela Spline Multimídia para o cliente NETAFIM. A filmagem realizada no Ceará, mostra o projeto de gotejamento e microaspersão na FRUTACOR para a produção de bananas. São 17 anos de história com resultados gratificantes baseados no projeto de irrigação para banana implementado.

O melhor sistema de irrigação para banana depende do seu terreno e da variedade cultivada

Projeto de irrigação para banana. Qual o melhor sistema?

Banana Nanicão, similiar à Nanica, é resistente à seca

No vídeo a seguir o produtor de banana possui uma plantação de bananeiras da espécie Nanicão, similar à Nanica, e da banana Tropical. Ambas muito resistentes à seca e que, por isso, combinam bem com a necessidade de um projeto de irrigação de banana por gotejamento.

Converse com nossa consultora de vendas para saber mais detalhes sobre como fazer o plantio de banana irrigada por gotejamento. Nem sempre o sistema de irrigação por microaspersão ou por gotejamento são os adequados ao seu terreno ou à variedade de banana da sua plantação. Por isso, informe-se o máximo possível antes de investir em projetos que não contemplem a muda de banana escolhida para o plantio. Caso contrário, você poderá amargar um prejuízo financeiro considerável e ter seus planos de colheita do bananal adiados por um tempo considerável.

Irrigação de médias e pequenas propriedades

O expressivo aumento da população mundial nas cidades, causada pela revolução industrial, fez aumentar a demanda por comida, o que causou a expansão da área cultivada e abriu novas fronteiras agrícolas. Então, com o contínuo crescimento demográfico, a humanidade teve de aprimorar suas as técnicas de irrigação, não só para complementar as chuvas nas regiões úmidas, como, também, para tornar produtivas as zonas áridas e semi-áridas do planeta terra que constituem cerca de 55% de sua área continental.

Projetos de irrigação devem ser feitos com o objetivo de aumentar a produção, em quantidade e qualidade, e assim obter mais lucro.

História da Irrigação no Brasil

No Brasil da década de 60, a irrigação se restringia a pequenas propriedades e às áreas de cultivo de arroz, no Rio Grande do Sul. Pode-se então afirmar, que foi a partir de 1975, que iniciou o crescimento significativo da irrigação em nosso país, quando a implementação de projetos particulares de agricultura aumentaram e se especializaram, e os projetos públicos passaram a ser implementados mais rapidamente. Até 1976, a CODEVASF – Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco – e o DNOCS – Departamento Nacional de Obras Contra a Seca – irrigavam, juntos, pouco mais de 10.000 hectares.

No Brasil de hoje, a área de cultivo agrícola irrigado é de, aproximadamente, 2,7 milhões de hectares, com grande potencial para expandir, sendo que apenas 5% da área total cultivada é irrigada, que respondem por cerca de 16% da produção total e por 35% do valor dessa produção. A área total para aproveitamento hidroagrícola é estimada em 16 milhões de hectares, sem considerar os 33 milhões de hectares de várzeas, e o Brasil detém 8% dos recursos hídricos de água doce do planeta.

A Irrigação no Cenário Internacional

Hoje em dia, a área irrigada no mundo é cerca de 260 milhões de hectares, o que corresponde a 17% da área cultivada, responsável por 40% da produção total de alimentos.

A irrigação é a maior usuária de água na produção agrícola. A utilização de irrigação na agricultura representa, em nível mundial, cerca de 70% de toda água derivada de lagos, rios e mananciais subterrâneos, enquanto a indústria utiliza 23% e o abastecimento humano consome 7%. Apesar do grande consumo de água, a irrigação representa a maneira mais eficiente e produtiva de se obter alimentos.

Porque Irrigar e Como Irrigar sua Plantação

A irrigação possibilita o aumento de produtividade e da qualidade dos produtos, gerando maior renda para o agricultor, desde que ela esteja associada à utilização de outras práticas culturais, também importantes. Portanto, o uso isolado da irrigação não traz os benefícios que o produtor espera. É um meio a mais para se produzir melhor, com segurança.

Irrigação de banana por gotejamento
Irrigação de banana por gotejamento

Não se deve fazer irrigação pelo simples prazer de se estar fazendo agricultura irrigada, mas sim com o objetivo de aumentar o lucro, com o aumento da produção, quer em quantidade, quer em qualidade. Portanto, sua adoção precisa estar bem entrosada com as outras operações e práticas recomendadas, exigindo acompanhamento especializado e critérios corretos na tomada de decisões.

Assim, o produtor tem que repensar todo seu sistema de produção, já que a tecnologia de irrigação permite viabilizar o potencial dos demais insumos modernos tais como: fertilizantes, herbicidas, uso de sementes melhoradas, inseticidas, fungicidas, dentre outros.

2 thoughts on “Irrigação de bananas por gotejamento e microaspersão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *